Felipe Barbosa // Matemática Imperfeita

07/05/2011 a 16/07/2011

Qualificado como construtivista e dadaísta ao mesmo tempo: suas peças são materiais recolhidos, transformados e reorganizados geometricamente. É assim como o artista apresenta sua reflexão social sobre a sociedade de consumo de hoje em dia, conseguindo uma crítica humorada e de extrema beleza formal.

Na sua primeira individual no espaço da Baró, Barbosa reúne uma seleção de suas últimas propostas onde volta a trabalhar com a reiteração de elementos e usos dos objetos comuns. Nessa procura do irônico e absurdo em uma mesa de sinuca, de pingue-pongue ou em uma maquete de trens que não sai do túnel, o artista propõe uma paródia dos sistemas e perspectivas aceitados criando um novo olhar e sinalando a imperfeição da lógica.

Vista da exposição Matemática Imperfeita

vista da exposição Matemática Imperfeita

Campo Visual

bolas de futebol | 305 x 550 cm | 2007

Jacaré

bombinhas coloridas coladas em estrutura de jacaré | 100 x45 x 45 cm |

Elementos da Instalação |Tela Diamantes|

Tela, notas de dinheiro cortadas | 141x180 cm | 2011

Elementos da Instalação |Bicicleta|

Bicicleta revestida de notas de dinheiro cortadas | 103x174x36 cm | 2011

Elementos da Instalação |Mala|

Malas revestida de notas de dinheiro cortada | 176x46x22 cm (maior) // 58x37x29 cm (menor) | 2011

vista da Instalação

objetos revestidos de dinheiro cortado | 2011

Movediça

Mesa, rede e bolas de ping pong | 75x153x275 cm | 2010

Tie Tree

Gravatas | 180x60x66 cm | 2006

Mergulho do Corpo | Lavando a alma

Caixa d'água e azuleizos | 83x146x146 cm | 2010

Condomínio X

Madeira e tinta | 55X57X7 cm | 2009

Sinuca de bico

100x320x195cm | 2003-2010

Trem dormente

150x130x30cm | 2009-2010