29ª Bienal de São Paulo 2010 // Carlos Fajardo, Hélio Oiticica, Henrique Oliveira, José Spaniol, Lygia Pape, Roberto Jacoby e Wilfredo Prieto

 

José Spaniol, Vista assim:, 2010

José Spaniol, Vista assim:, 2010

 

“Há sempre um copo de mar para um homem navegar” – verso do poeta Jorge de Lima tomado emprestado de sua obra maior, Invenção de Orfeu (1952) –, sintetiza o que se busca com a próxima edição da Bienal de São Paulo: afirmar que a dimensão utópica da arte está contida nela mesma, e não no que está fora ou além dela.

A 29ª Bienal de São Paulo pretende ser, assim, simultaneamente, uma celebração do fazer artístico e uma afirmação de sua responsabilidade perante a vida.
Com curadoria de Moacir dos Anjos e Agnaldo Farias, a 29ª Bienal de São Paulo conta, ainda, com um grupo de curadores convidados. São eles: Fernando Alvim (Angola), Rina Carvajal (Venezuela / Estados Unidos), Yuko Hasegawa (Japão), Sarat Maharaj (África do Sul / Reino Unido) e Chus Martinez (Espanha).

A exposição contará com cerca de 160 participantes de diversas partes do mundo. Dentre eles, destacam-se os artistas que já expuseram na Baró Galeria, como Carlos Fajardo, Hélio Oiticica, Henrique Oliveira, José Spaniol, Lygia Pape, Roberto Jacoby e Wilfredo Prieto.

Do 25 de setembro à 12 de dezembro de 2010 no Prédio da Bienal no Parque Ibirapuera.