08/05/2017

Lourival Cuquinha participa da exposição Emergência, no Galpão Bela Maré, no Rio de Janeiro, RJ

No primeiro sábado do mês de maio (06), o Observatório de Favelas, em colaboração com a Automatica – Produtora de Arte Contemporânea, com o Rua Arquitetos e com a Redes da Maré – Somos Todos Maré, inaugurou o TRAVESSIAS 5. Com o título EMERGÊNCIA, a exposição faz referência tanto à urgência do momento vivido quanto ao surgimento de imagens e gestos que confrontam as forças sociais regressivas que teimam em se manter ativas no Brasil. A mostra ficará no Galpão Bela Maré de 09 de maio até 08 de julho de 2017.

A quinta edição do TRAVESSIAS, com curadoria de Moacir Dos Anjos não tem como objetivo representar, em um espaço expositivo que pertence ao território da Maré, aspectos específicos da complexa vida que ali se desenrola. Fazê-lo sem uma vivência alongada no local seria confirmar a frequente e demasiada pretensão daquele que vem de “fora” para exibir o “outro”, sendo escolha quase sempre fadada ao engano e à falha. Mas, tampouco quer apenas trazer, para um lugar de exposição na favela, expressões artísticas celebradas em outras partes por sua suposta universalidade, aquelas que pretensamente não mostram as marcas do tempo e do lugar em que foram criadas. Fazê-lo seria corroborar certa frivolidade que permeia o campo das artes visuais, além de confirmar, através da arte, expressões sensíveis já conhecidas e assentadas. 

Evitando tanto o que é específico somente a um território como também o que se quer passar por universal, o que se pretende é organizar uma exposição no conjunto de favelas da Maré que confronte questões ou temas que estão ocorrendo, em contextos diversos, no Brasil de agora. Questões ou temas que, sejam novos ou recorrentes, apontam desigualdades sociais extremas e inspiram a criação de formas sensíveis que as desvelam e combatem: racismo e afirmação do orgulho de raça, machismo e feminismos radicais, golpes e insurreições, apagamento e ativação da memória, genocídios étnicos e sobrevivências ancestrais, segregação urbana e reinvenção de cidades, pensamentos binários e o atravessamento de gêneros e afetos. Entre outros vários. 

A exposição, intitulada EMERGÊNCIA, é composta por trabalhos produzidos por 16 artistas de procedências variadas e apresentados em meios diversos. São eles: Bárbara Wagner e Benjamin de Burca, Clara Ianni, Daniel Lima, Gustavo SperidiãoJaime LaurianoJota MombaçaLais MyrrhaLourival Cuquinha, Mariana Lacerda e Pedro Marques, Marilá DardotPaulo NazarethRegina Parra, Rosana Palazyan e Thiago Martins de Melo. Ao formularem respostas ao que emerge com urgência no país, os trabalhos desses artistas contribuem para a invenção de modos mais críticos e inclusivos de representar o Brasil contemporâneo. 

SERVIÇO
Travessias 5: Emergência – Arte Contemporânea na Maré
Abertura: 06 de maio de 2017 às 17h.
Período: 09 de maio a 08 de julho de 2017.
De terça a sexta das 10h às 17h. 
Sábado das 11h às 17h.

Entrada Gratuita
Endereço: Galpão Bela Maré 
Rua Bittencourt Sampaio, 169, Maré – Entre as passarelas 9 e 10 da Av. Brasil.
Informações: (21) 3105-1148

21/03/2017

Toby Christian lança livro “Collar”, publicado pela Koenig Books

“Collar”, o segundo livro por Toby Christian, estende sua atração à descrição de objetos no detalhe fino, onde o foco é acentuado com uma ampliação da superfície e da substância. Este livro traça um percurso entre as cidades de São Paulo, Glasgow e Marselha, registrando uma sequência de coisas que Toby visitou, encontrou e colecionou. Essas lembranças, escritas no presente, estabelecem cenas vazias e intrincadas para que um leitor possa habitar. E cuidadosamente avançando através de cada episódio entrelaçado, este livro evoca um colar, adaptado para o leitor.

O lançamento será na Whitechapel Gallery Bookshop, em Londres, no dia 6 de abril de 2017, das 18h às 20h.

Toby Christian, Collar front cover

13/03/2017

Burdeos celebra a editorial histórica de Martha Hellion e Felipe Ehrenberg

A editorial independente Beau Geste Press (BGP), fundada pelos artistas mexicanos Martha Hellion e Felipe Ehrenberg em 1971, protagoniza até 28 de maio de 2017, uma exposição no Museu de Arte Contemporânea de Burdeos, no sul da França.

Felipe_Ehrenberg

Imagem cedida pela Embaixada do México na França.

Para mais informações sobre a exposição, clique aqui.

23/02/2017

Galerias em Debate: Mudanças e Oportunidades é o primeiro encontro profissional no Brasil voltado ao mercado de arte.

Organizado junto ao curador Benjamin Seroussi, o evento espera discutir perspectivas inovadoras com convidados brasileiros e internacionais através de mesas redondas, apresentações, tira-dúvidas e workshops. O evento será realizado pelo Projeto Latitude, ABACT e Apex Brasil, nos dias 27 e 28 de março, no Itaú Cultura.

unnamed

Para mais inscrições no evento e mais informações, clique aqui.

17/02/2017

Song Dong abre exposição no Rockbund Art Museum, em Shangai, China

Acontece até 26 de março, no Rockbund Art Museum, em Shangai, China, a exposição individual I Don´t Know the Mandate of Heaven, do artista Song Dong. A exposição é o maior mapeamento do artista feito na China nos últimos 8 anos. A mostra inclui algumas das obras mais conhecidas que auxiliaram a estabilizar sua carreira.

unnamed-1

Para saber mais informações sobre a mostra e sobre o museu, clique aqui.

07/02/2017

Daniel Arsham monta parceria com Jonah Bokaer e Pharrell Williams

 

Rules of the Game é um trabalho multidisciplinar de oito dançarinos inspirados na peça II gioco delle parti, do dramaturgo italiano Luigi Pirandello. O trabalho representa a maior colaboração entre Jonah Bokaer (coreografia) e Daniel Arsham (cenografia) e a primeira parceria deles com Pharrell Williams (trilha sonora), coletivamente. A apresentação acontece no dia 8 de fevereiro, às 18h, no UCLA DeCafe, em Los Angeles, CA.

unnamed

 

05/02/2017

Fabio Baroli exibe duas novas mostras no MuseumsQuartier, em Viena, Áustria

Durante sua estadia em Viena, Áustria, Fabio Baroli fará duas mostras no espaço frei_raum, dentro do complexo MuseumsQuartier, possibilitadas pela Q21 Artists-in-Residence Program, um programa de residências do museu, e com parceria da Jan Arnold Gallery. A primeira, que leva o nome de ¨Goliath¨, abre no dia 9 de fevereiro, às 19h, vem das séries ¨Vendeta¨ e ¨Intifada¨ feitas entre 2012 e 2016. A segunda, que abre no dia 23 de fevereiro, remete à continuação de sua série ¨Quando a seca entra¨, produzida durante sua residência em Viena.

Baroli

Para mais informações sobre as residências, clique aqui.

07/11/2016

Pablo Reinoso é convidado para intervir na restauração do Restaurant de la Maison de l’Amérique Latine, em Paris, França

Com o objetivo de orquestrar uma junção entre o estilo clássico francês e a arquitetura de interiores moderna da América Latina, o artista Pablo Reinoso foi convidado pela diretoria da Maison de l’Amérique Latine a repensar e intervir nos espaços do térreo e do restaurante. Para quem quiser conferir as obras ao vivo, o espaço fica na 217 Boulevard Saint-Germain, 75007, em Paris, França. Para mais informações sobre o projeto, clique aqui.

 

Reinoso_news

28/10/2016

Maria Nepomuceno na mostra individual SIM, na galeria Victoria Miro

Com obras inéditas, acontece no dia 10 de Novembro, o Private View da nova exposição SIM, da carioca Maria Nepomuceno. A exposição acontece na Galeria Victoria Miro, na 14 St Georg Street, Londres, UK, até 7 de Janeiro de 2017. Para mais informações, acesse o site da Victoria Miro clicando aqui.

einvite_Maria Nepomuceno 16

07/09/2016

Felippe Moraes inaugura neste sábado, 10 de setembro, “Momento ao Horizonte”, uma obra pública que será instalada em um píer no Caminho Niemeyer, em Niterói, RJ

convite-novo

No sábado dia 10/09, das 15h às 18h será inaugurada a escultura pública Monumento ao Horizonte do artista visual Felippe Moraes. Contemplada em primeiro lugar pelo Prêmio Arte Monumento Brasil2016 da FUNARTE, a obra de 4,80m de altura construída em aço corten  instalada em um píer no Caminho Niemeyer em Niterói, convida o público a interagir com ela e observar o horizonte da cidade do Rio de Janeiro. Após a inauguração, o público será convidado a permanecer no píer para observar o pôr-do-sol imediatamente à frente da obra que se coloca de frente para o oeste.

A escultura é o resultado da pesquisa que o jovem artista vem desenvolvendo desde o início de sua carreira sobre o horizonte e a possibilidade de calcular a distância do observador até este. Dessa forma, a estrutura configura-se como uma grande torre, em que o visitante é convidado a subir seus degraus e observar a paisagem de uma estreita fresta, realçando o horizonte e o ambiente que o rodeia. Assim, a obra proporciona um momento de introspecção e silêncio em meio à Baía de Guanabara que circunda a escultura.

Erigida em uma área da Baía de Guanabara muito conhecida pela presença de estaleiros, a escultura traz uma aparência náutica, como a torre de um submarino ou o cesto da gávea, utilizado pelos antigos navegadores para observarem do topo do mastro mais alto das embarcações a aproximação da terra ou de tempestades. Dessa forma, como ato inaugural, às 16h o artista irá romper uma garrafa de champagne na estrutura remetendo ao tradicional batismo dado a navios.

A obra de uma tonelada foi construída em aço corten, um material que promove uma gradativa modificação visual o longo do tempo, passando de um cinza escuro metálico para um gradativo marrom fruto da oxidação característica desse tipo de aço. Dessa forma, a cada retorno, o visitante verá a obra com novas características, contando a história do tempo passando ao seu redor. A placa indicativa da obra terá um QR Code que os visitantes poderão escanear com seus celulares para lerem o texto sobre a obra escrito pela curadora paulistana Júlia Lima.

A construção dessa obra foi possível através do Prêmio Arte Monumento Brasil2016 da FUNARTE e o apoio da Fundação de Arte de Niterói, do Caminho Niemeyer e da Prefeitura Municipal de Niterói.

Serviço

O que: Inauguração Monumento ao Horizonte do artista Felippe Moraes

Quando: Sábado (10/09) das 15h às 18h (batismo da obra às 16h)

Onde: Píer – Caminho Niemeyer – R. Prof. Plínio Leite, 86 – Centro, Niterói

Quanto: ENTRADA FRANCA

www.felippemoraes.com

Ficha Técnica

Artista: Felippe Moraes

Execução do Projeto: artemontagem RJ

Arquiteta Desenhista: Fernanda Carvalho

Consultoria Técnica: Celso Araújo Teixeira Junior

Texto: Júlia Lima

Agradecimentos: Bernardo de Britto, Dayse Monassa e Victor De Wolf

NOTÍCIAS

2017

2016

November

October

September

July

June

April

March

February

January

2015

December

November

October

September

August

June

May

April

March

January

2014

December

November

August

July

June

May

April